sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Que seja doce

Já ouvi essa frase algumas vezes em talvez blog's, fotolog's, orkut's e etc. Mas por eu ser uma pessoa com uma pitada a menos de cultura do que outras, não sei de onde ela veio. Uma música, um poema, pensamento. E nem procurei saber, na verdade. Não me importa.
Compartilhei muitos momentos contigo, passamos meses também compartilhando só a mesma rua. Aquele outro ditado "tão perto e tão longe" hoje mostrou-se por uma atitude sua que estamos seguindo - não sei para onde e que fim levará. Opa, embora eu não queira fim. Amigos mais chegados que irmãos. Confio e creio na sua mudança, em você firme no alvo e ainda podendo contar comigo e eu contigo. É estranho isso e ao mesmo tempo tenho a impressão que estou em casa de novo. Estar com alguém que te conhece ou te conheceu de verdade em alguma época de fato te faz sentir assim ao rever a pessoa. Rever eu te revia muitas vezes. Quanta raiva, mágoa, orgulho e descaso.
Mas Deus agiu. Mas Deus agiu. Mas Deus agiu.
Tenho convicção disso. E você sabe, nós sabemos, nada é em vão. Não quero perder o que esteve por um fio. Quero que você me ajude para ser algo equilibrado, não tão grude e nem tão de distante. No ponto certo, nas horas certas, palavras temperadas. Para trás todo julgamento, cobrança, crítica mal pronunciada - que possa entristecer.
É, eu hoje entendo a frase. Nossa amizade... Aquela velha amizade... Que seja doce!



Mandy. ♥
PS: Como estou melosa, Meu Deus! Aproveite que é só hoje. ;x rs

2 comentários:

Anônimo disse...

Cê gosta de me ver chorar né malvada?

Pimentel disse...

"Que seja doce" Caio Fernando Abreu. Reencontros na amizade, que seja doce ! Lindo texto